exercício e depressão 2.jpg

Mexer o corpo para combater a depressão

Ferris Jabr
Fevereiro 2017
Fonte: “Mente & Cérebro” no. 289



Exercícios alteram o cérebro, aliviam transtornos de humor e nos protegem contra problemas mentais. 

Isso tem levado cientistas a considerar a prática não apenas como coadjuvante no tratamento de pessoas com depressão, mas uma opção fundamental, com a vantagem de ser acessível, segura e eficiente.

Quando a atividade física especificamente voltada para tratar a depressão leve e moderada é associada à psicoterapia, os índices de sucesso aumentam de 67% a 74% e os casos de recaídas são significativamente menores.

Exercitar o corpo fortalece a resistência bioquímica ao estresse, encoraja o crescimento de novas células cerebrais estimula a autoestima e pode até neutralizar um risco genético subjacente ara doença mental.

Embora nenhuma conduta funcione de forma única para todos os pacientes depressivos, vários estudos indicam que o exercício costuma ser tão eficaz quanto a medicação.

   
Rua Paulino Camasmie, 61
Jardim Paulista – São Paulo SP
Telefones: 11 3889-3808 / 3885-3875
Av. Paulista, 2518 – cj 91
Consolação – São Paulo SP
Telefones: 11 3285-3741 / 5904-2811